O Leão, as raposas e o incêndio

Leão e Raposa

Numa tarde de primavera, os bichos se reuniram para decidir quem ia tomar conta da floresta enquanto eles cuidavam das suas vidas e aproveitavam o verão.

Quem tinha a coroa até então era o Leão. Ele convenceu todos os bichos de que tudo estava bem, e que não havia nada para se preocupar.

Quase todos os bichos sabiam que um incêndio estava começando, mas o Leão os convenceu de que era tudo normal, só o calor do verão chegando, e foi escolhido mesmo assim.

Ganhou o Leão, e com ele vieram suas amigas raposas.

Veio o verão. Todos os bichos perceberam o tamanho do incêndio e foram reclamar com o Leão. Ele negou, negou, e negou, até o fogo crescer.

Quando não teve mais como negar, resolveu pedir para todos os bichos ajudarem a apagá-lo.

Mas as raposas, muito espertas, estavam de olho na coroa do Leão, e convenceram todos os bichos a não ajudarem. “Quando o incêndio queimar tudo”, pensaram elas, “o Leão vai perder a coroa e nós vamos tomar seu lugar.”

Os bichos assistiram atônitos às brigas entre o Leão e as raposas. Metade queria que o Leão devolvesse a coroa, metade gritava contra as raposas, e nem os bichos, nem o Leão e nem as raposas conseguiam chegar a um acordo.

Enquanto isso, o incêndio cresceu, cresceu, e engoliu a floresta inteira.

Depois de tanta briga, Leão, raposas e todos os bichos perceberam que a floresta tinha sido toda queimada.

Moral: Quem muito briga por poder e esquece de governar, acaba sem poder e sem o que governar.

(qualquer semelhança com a realidade atual do Brasil é mera – e meticulosamente calculada – coincidência)

Author: Luis Guadagnin

Nascido em 1986, em São Paulo-SP. Formado em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo em 2008. Diplomata desde 2009.

Share This Post On
Share This

Compartilhar

Compartilhe este artigo com seus amigos!

Shares